Viajando de Ryanair

O post de hoje nasceu de uma conversa com o querido Ricardo. Contei a ele sobre minha experiência de viajar com a Ryanair, empresa de aviação low cost original da Irlanda. De início, fiquei surpresa por ninguém lá no tribunal conhecer a empresa, mas depois vi que a esse tipo de serviço, é mais conhecido na Europa e pelos estudantes e mochileiros que querem explorar o “velho continente” pagando pouco. Eu mesmo, só conheci por que o Victor (oi, mô!) foi de intercâmbio e quando fui visitá-lo viajamos pela companhia.

IMG_1968.JPG

Quando mostrei para o Ricardo o site da Ryanair e os preços, ele ficou muito surpreso. Os preços são inacreditáveis, conseguindo fazer uma viagem internacional por 30 euros. Muitos irão desconfiar, pensar que não é seguro ou que os aviões são péssimos, mas não é verdade. Então, porque os preços são tão baratos? Os preços são tão inacreditáveis, porque há muitas limitações, que nas companhias comuns não existem, ou serviços, que já estão nos embutidos nos preços das companhias comuns e aqui são considerados extras.

IMG_1965.JPG

A principal limitação é o tamanho da mala. Sim, você não leu errado. A Ryanair tem uma “caixa” (foto abaixo – porque uma foto vale mais que mil palavras!), que a mala que você irá levar deverá caber dentro dela. A mala, de início, não será despachada, por isso essa limitação. As medidas de acordo com o site são: 55 cm x 40 cm x 20 cm. O peso da mala também está limitado em 10 kg de acordo com o site, mas na realidade não se pesa a mala em nenhum momento. Outro fator limitador é a quantidade de malas, você só poderá levar uma mala, e quando digo uma mala, a sua bolsa conta como uma, por isso, muitas vezes elas são enfiadas dentro da maior.

IMG_1962.JPG

Os serviços considerados extras, ou seja, o passageiro irá pagar um preço a mais por ela, são: poder despachar a bagagem, lugar marcado, entrada preferencial no vôo e um muito importante, se você não fizer o check-in online também pagará! Se você pagar para despachar você poderá levar duas malas, uma que será levada com você dentro do avião e deverá se adequar às normas acima citadas e outra que será pesada quando você fizer o check-in. O preço varia de 15€ a 40€ dependendo do trajeto e se será na alta ou baixa temporada. Os lugares também não são marcados, se você quiser um específico terá que pagar (custo de 5€). Para entrar no vôo se formará uma fila e essa será a forma de preferência, exceto aquelas pessoas que pagarem para entrar primeiro (custo de 2€). É claro também, que não há comida incluída, porém se pode comprar no voo.

IMG_1964.JPG

Outro fator importante são os aeroportos que essas companhias pousam ou levantam vôo. Para ficar mais barato e também pela rejeição das companhias comuns com medo de perder clientes, os aeroportos que recebem os voos low cost são pequenos ou em cidades próximas, assim como Confins para BH. Normalmente, terá um ônibus que levará os passageiros até a estação central da cidade grande mais próxima. Aconteceu conosco em Milão e em Bruxelas, como estamos acostumados com o Conexão Aeroporto de BH foi moleza, mas é bem informado e seguro. Normalmente se gasta menos de 1 hora até a estação central, o que aumenta um pouco o tempo de viagem, mas se você não se importar ou o preço for mais convidativo que essa hora a mais, acho super válido. Uma coisa ótima da Ryanair é que ela quase nunca atrasa, de acordo com as pesquisas ela tem 85% de voos no horário!!

IMG_1961.PNG

Para quem vai viajar para a Europa e quer gastar menos ou se você sonha em fazer um mochilão essa é minha dica. Lembrando que não são todos os países que recebem a Ryanair, e nem sempre há voos de um país para outro, mesmo que seja um local que receba a companhia. Por isso, o bom mesmo é olhar com uma certa antecedência, para se planejar e pagar menos. O site sempre tem promoções e elas são ótimas. Outra companhia super famosa é a EasyJet, mas não posso falar com propriedade, porque nunca viajei com ela, mas ouvi falar muito bem, além dos preços também serem convidativos e terem outras opções de cidades diferentes da Ryanair e pousarem e decolarem de aeroportos maiores, como Charles-de-Gaule. Alguém ai teve experiências boas ou ruins? Não conhecia dessa maravilha de voos low cost? Tinha medo de usar? Me contem tudo!!!

IMG_1969-0.JPG

ATUALIZAÇÃO: Victor me contou que algumas regras mudaram desde Janeiro. Você poderá levar mais de uma mala, a primeira é como eu falei e outra menorzinha de dimensões de no máximo 35 x 20 x 20 cm. Além disso, seu assento será gerado automaticamente na medida em que fizer seu check-in online, entretanto se você quiser escolhê-lo ao seu gosto ou já na compra de sua passagem terá que pagar.